Reajuste dos combustíveis já é visto em Rondonópolis

Levantamento feito pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) entre os dias 15 e 21 de dezembro mostra que o valor médio da gasolina foi de R$ 4,969. Nos últimos cinco anos, o aumento foi de 63,8%.

No entanto, no estado do Rio de Janeiro, relatos de motoristas dão conta de que o litro do combustível já chegou a R$ 6 em Angra dos Reis.

Em Rondonópolis alguns posto já adicionaram novos valores ao combustível e a população começa a sentir no bolso o peso de cada abastecimento, o etanol chega 3.099 já a gasolina varia entre 0,3 a 0,9 centavos de um posto a outro.

Pesquisa feita pela ValeCard com base nos preços cobrados por 20 mil estabelecimentos brasileiros aponta que o estado do Rio tinha a gasolina mais cara do país (R$ 4,975 em média). Na comparação entre as regiões, o Sudeste continuava a ter a gasolina mais cara (R$ 4,675), enquanto o Sul aparecia como a região com o litro mais barato (R$ 4,341).

“O recorde no preço do combustível vem cerca de um mês depois da Petrobras impor reajustes nos preços dos combustíveis de acordo com a subida do dólar e com o mercado internacional. Com isso, o presidente Jair Bolsonaro tem citado a alta para defender a privatização da Petrobras, alegando que apenas a venda da estatal pode reduzir o valor da gasolina. Petroleiros acreditam que o fenômeno acarretaria em um efeito exatamente oposto”.

Comentários Facebook