Deputado Thiago Silva defende que recursos devolvidos pela Assembleia sejam destinados para ampliação de UTIs e programas sociais*

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) solicita hoje ao Presidente da Assembleia e o Governador que os recursos que serão devolvidos pela Assembleia Legislativa ao Governo do Estado que podem chegar a R$ 30 milhões sejam destinados para criação de leitos de isolamento e leitos de UTIs exclusivos para tratamentos de pacientes com a infecção e também para programas sociais para ajudar trabalhadores informais e desempregados.

De acordo com o parlamentar o dinheiro deve ser usado em Hospitais Regionais, uma vez que parte destas unidades já dispõe de boa estrutura e tem condições de receber ampliação. “A situação é muito delicada, tenho certeza que o Estado vai agir com o bom senso e se posicionar favoravelmente ao nosso pedido. A Alemanha já provou que o maior volume de Unidades de Terapias Intensiva e leitos de isolamento são essenciais para prevenir mortes pela doença”.

Thiago ressalta que os leitos impactam diretamente em regiões como a de Rondonópolis, que já tem um caso confirmado pelo Lacen-MT e outro esperado a contraprova. “Em Rondonópolis nós temos o Hospital da Unimed servindo como base e o Hospital Regional de apoio. Se os casos aumentarem precisaremos do HR a todo vapor e com isolamento total de ala. Vamos trabalhar para que essas medidas sejam colocadas em práticas o quanto antes”.

O deputado ainda lembra que o Hospital Regional já tem um espaço pronto para ser usado como para isolamento. “Trata-se do box de emergencial do hospital, que ainda não foi inaugurado, mas está praticamente pronto e com estrutura adequada”.

Projetos de prevenção

Na última quarta-feira (18), Thiago Silva defendeu e votou favoravelmente em quatros votações importantes, referente a matérias para prevenir a disseminação do Covid 19 nos 141 municípios do estado.

Silva ajudou a aprovar o projeto de lei 204/2020, que reduz a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para utensílios como o álcool em gel, insumo para fabricar álcool em gel, luvas médicas, máscara, hipoclorito de sódio e álcool 70%. Também defendeu e votou a favor do PL 205/2020 que garante aos alunos da rede pública estadual de educação, cadastrados e beneficiados no Bolsa Família e no programa Pró-Família, no período de suspensão das aulas, o direito à alimentação escolar. O projeto prevê a transferência de R$ 3,98 por refeição às famílias conforme situação de cada aluno no cadastro da Secretaria de Educação. Alunos que fazem uma refeição na unidade escolar terão direito ao valor de R$ 59,70 para os quinze dias de suspensão. Estudantes que fazem duas refeições na unidade escolar terão direito ao valor de R$ 119,40. Para os que fazem três refeições, o valor será de R$ 179,10.

Já o projeto de lei 202/2020, dispõe sobre medidas para que tenhamos a garantia de oferta de produtos e insumos para conter a disseminação do coronavírus. O projeto determina multa de R$ 10 mil a 50 mil caso haja descumprimento da lei, além da apreensão de bens e produtos, suspensão temporária do funcionamento, interdição total ou parcial de estabelecimentos que estão praticando preços abusivos em produtos usados para evitar a contaminação.

Por último, a Assembleia aprovou o projeto que impede que seja cortada a energia e água dos mato-grossenses durante o período de quarentena e prevenção do Covid 19.

Comentários Facebook