Na primeira fase da Copa do Brasil, Botafogo brilha em campo e marca 5 gols


O Botafogo foi até o Maranhão e goleou o Moto Club por 5 a 0 no Estádio Castelão na primeira fase da Copa do Brasil. A equipe comanda por Marcelo Chamusca fez boa partida, dominou a equipe local e avançou com moral para a próxima fase. os gols do Fogão foram marcados por Pedro Castro, Matheus Babi, Ênio, Warley e Matheus Frizzo.

O Glorioso enfrentará na segunda fase o classificado entre Rio Branco de Venda Nova (ES) e ABC (RN). O Alvinegro voltará a campo no próximo sábado, 21h05, no Estádio Nilton Santos, em partida válida pela rodada 3 do Estadual.

O JOGO

O Glorioso começou o jogo acelerado diante do Moto Club mesmo com a vantagem do empate para avançar na competição. E foi de Pedro Castro a pintura que tirou o zero do marcador logo aos 2. O camisa 33 cobrou falta com precisão, a bola ainda bateu nas costas do goleiro e caiu na rede. GOLAÇO e Botafogo 1 a 0!

Em casa, o Moto Club partiu para cima e criou primeira chance aos 6 em cabeçada de Raí nas mãos de Douglas Borges. A resposta alvinegra veio de Marcinho, estreante da noite, que também tentou levar perigo em chute de fora da área, que parou na defesa de Joanderson aos 9.

Aos 17, Marcelo chamusca foi obrigado a mudar a equipe e colocou Ênio no lugar de Ronald, que sentiu e pediu para sair. O Fogão ampliou a vantagem no marcador aos 30. Matheus Babi recebeu na área e foi derrubado. Pênalti que o próprio marcou e não perdoou. Botafogo 2 a 0.

A equipe alvinegra por pouco não marcou o terceiro ainda no primeiro tempo. Marcinho recebeu na área diante do arqueiro e seu chute explodiu em Joanderson. Uma pena.

Assim como no primeiro tempo o Fogão voltou com tudo para a etapa final. E teve primeiro gol de talento da base no profissional! Aos 6, em jogada muito bem trabalhada, Warley cruzou pela direita com precisão para Ênio, que finalizou bonito de primeira. Emoção do garoto e festa da torcida alvinegra em todo Brasil. 3 a 0.

Já estava complicado e ficou ainda pior para o time da casa quando Gleydisson, aos 18, acertou um carrinho por trás em Marcelo Benevenuto. Expulsão direta e Moto Club com um a menos.

E quem disse que o Botafogo estava satisfeito? Aos 26, Matheus Nascimento, em posição irregular, finalizou para a rede. Gol anulado. Já aos 30 não teve jeito. Novo contra-ataque em alta velocidade e o Ênio, por cima da defesa, retribuiu Warley com cruzamento preciso. E o camisa 25 guardou o quarto. Valeu, Warley! É goleada.

O quinto gol veio com o dedo de Chamusca, que promoveu muitas substituições e oportunizou novos atletas. Aos 36, Rickson cruzou na área e Matheus Frizzo, de voleio, fez um golaço no Castelão.

No fim, fatura consumada com uma exibição inspiradora para a sequência da competição. O ano será de grandes desafios e muito trabalho, mas o Botafogo também é grande.

Comentários Facebook