“Os servidores da segurança enfrentam a bandidagem, a Covid-19 e não foram favorecidos com a vacinação”, indigna Delegado Claudinei


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), durante sessão plenária na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), nesta segunda-feira (22), apresentou indicação de n.º 1.984/2021 à Secretaria de Saúde de Mato Grosso (SES) e Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) para viabilizarem a inclusão dos profissionais da segurança pública na lista de prioridade imediata de vacinação contra a Covid-19. Ele frisou que estes servidores são linha de frente, há exatamente um ano, desde o início da pandemia no país.

Além deste posicionamento, o parlamentar fez questão de informar os dados levantados, por sua assessoria jurídica que manteve contato com as instituições e sindicatos de segurança pública, que apontaram que já foram infectados mais de 2 mil profissionais ativos e ocorreram cerca de 21 mortes dentro da categoria.

“Os profissionais da segurança têm uma peculiaridade, assim como, os profissionais da saúde, eles não pararam desde o ano passado quando começou essa pandemia. Eles se mantiveram atuantes, enfrentando a bandidagem e se arriscando com a Covid-19. Precisamos ter o bom senso e avaliar que essa categoria merece essa atenção e precisa ser imunizada. Afinal, eles fazem parte da linha de frente e não interromperam as suas atividades para atender a sociedade mato-grossense”, esclarece Claudinei.

AMM – O parlamentar chegou a pedir apoio para o presidente Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, para articular com os gestores das 141 cidades de Mato Grosso para que possam inserir os profissionais da segurança pública no grupo prioritário para imunização, já que o Ministério da Saúde deu autonomia para essa definição por parte dos Estados, Distrito Federal e municípios do país.

“No início deste mês, os profissionais da segurança pediram este apoio para nós. Apresentei um ofício para a AMM. E, imediatamente, tive o retorno do presidente Neurilan que deu uma resposta positiva e iria conversar com os prefeitos dos municípios para darem prioridade para a categoria na vacinação. Esperamos com brevidade e que tenhamos boas notícias dos gestores municipais”, ressalva o parlamentar.

Moção – Na sessão plenária, o deputado também apresentou quatro moções de pesar para policiais civis que morreram recentemente de Covid-19, sendo os investigadores Enivaldo Pinto de Oliveira e Odiney Osvaldo Carvalho de Assunção da Delegacia de Pontes e Lacerda (MT), Marco Aurélio de Oliveira do Grupo Armado de Resposta Rápida (GARRA) da Delegacia Regional de Alta Floresta (MT) e Glauco Alves de Franca que desempenhava as suas funções na Delegacia de Araputanga (MT).  

Pandemia – Na última atualização do Boletim Epidemiológico do Governo do Estado de Mato Grosso, do dia 22 de março de 2021, já são 289.823 casos confirmados de Covid-19, com 6.938 óbitos.

 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook