“Aos nove anos, passei a ir treinar sozinho”: A trajetória de Edu até os Aspirantes


O zagueiro Edu foi contratado pelo Rubro-Negro junto ao Cruzeiro em junho do ano passado. Passados quase 10 meses na nova casa, ele já está mais adaptado ao clube e tem mostrado suas qualidades.

Edu foi um dos pilares da defesa que conduziu o Athletico à final do Campeonato Brasileiro Sub-20, na última temporada. Integrado ao elenco de Aspirantes, o zagueiro foi titular na estreia do Campeonato Paranaense, diante do Cianorte.

Nascido em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, Edu conta que sua infância foi baseada em brincadeiras de rua, principalmente o futebol, ao lado do irmão mais velho e de amigos do bairro. Foi também por conta do irmão que ele passou a levar o futebol mais a sério.

“Comecei vendo meu irmão jogar. Como ele é mais velho e não tinha a minha categoria onde ele treinava, minha mãe conversou com o treinador para que eu pudesse jogar com eles”, contou Edu.

Mesmo jogando com o irmão, as idas à escolinha não eram fáceis. Com dificuldades financeiras, a mãe fez “manobras” para que os filhos pudessem continuar praticando o esporte que amavam.

“A pior parte [da trajetória] foi quando eu e meu irmão precisávamos treinar e minha mãe tinha que trabalhar, não tinha ninguém para nos levar. Às vezes, também não tinha dinheiro. Minha mãe pegava emprestado para nos levar e pagar mensalidade”, disse Edu. “Uma época, meu avô passou a me levar, mas ele infelizmente adoeceu e, aos nove anos, passei a ir treinar sozinho”, completou.

Com oito anos, ele iniciou a trajetória nas escolinhas de futebol do Cruzeiro. A qualidade demonstrada chamou a atenção do clube mineiro, que o integrou às categorias de formação. Ao todo, foram 12 anos na Raposa. Neste período, chegou a defender a Seleção Brasileira nas categorias Sub-15 e Sub-17 e estreou entre os profissionais.

O interesse do Athletico surgiu no ano passado e fez o garoto, com ainda 19 anos, tomar uma das principais decisões de sua vida. “[O Cruzeiro] foi o clube onde vivi por 12 anos. E por eu ser de Belo Horizonte, estava perto da família e amigos. Foi a decisão mais difícil até hoje”, revelou.

Mas o clube fez questão de dar todo o suporte para que Edu se sentisse bem, mesmo longe da cidade natal. Com os familiares mais próximos vivendo em Curitiba, as coisas ficaram mais fáceis. “A minha adaptação ao Athletico foi muito tranquila, fui muito bem recebido por todos. Hoje, já me sinto em casa”, afirmou.

Agora, é o torcedor do Furacão que está de olho na jóia. Na temporada passada, no Brasileirão Sub-20, Edu fez 22 jogos, todos como titular, e ainda anotou dois gols. Ele compõe a equipe de Aspirantes na temporada 2021 e tem contrato com o Athletico até 2024.

Fotos: José Tramontin/athletico.com.br – Arquivo

Comentários Facebook