Faissal pede inclusão de professores nos grupos prioritários de vacinação


Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Faissal Calil (PV) apresentou no último dia 23 uma indicação de n. 2094/2021, junto ao Governo do Estado para que os profissionais da Educação das redes pública e privada sejam incluídos nos grupos prioritários de vacinação da Covid-19. A proposta já foi aprovada no plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e encaminhada para a Casa Civil e a Secretaria de Estado de Saúde.

A vacinação dos professores contemplaria profissionais das redes municipais, estadual e federal, além daqueles que atuam na iniciativa privada. Para o deputado, priorizar esta classe é de suma importância para que se possa planejar um retorno gradual as aulas presenciais de forma que existam menos riscos para que eles possam lecionar com segurança. 

“Acho que temos que priorizar a vacinação dos professores. É primordial e necessário que trabalhemos pelo retorno das aulas presenciais e para que isso seja feito, precisamos focar nossos esforços na imunização dos profissionais da educação. Só assim será possível viabilizar o retorno das nossas crianças de forma segura, medida essa que é urgente, tendo em vista que elas estão mais de um ano distantes das salas de aula, estudando a distância”, afirmou Faissal.

O parlamentar lembra ainda que com a possibilidade das crianças retornarem às salas de aula, os alunos também serão beneficiados, podendo voltar a um convívio social de forma gradual, com todas as medidas de higiene, distanciamento, entre outras previstas em protocolos de saúde, que visam minimizar os impactos da pandemia na população. 

Faissal destaca que estas medidas são importantes, inclusive, para a saúde mental destas crianças. Dados apontam que os casos de agressões e até mesmo abusos sexuais contra crianças triplicaram no último ano, por conta das medidas de isolamento social.

“Ninguém aguenta mais esta situação e poder dar um pouco mais de dignidade para estas crianças é o mínimo que podemos fazer. Permitir que as aulas presenciais voltem a acontecer é uma destas ações e para que isso aconteça, é preciso que nós priorizemos a vacinação destes professores. Sem eles, não há a menor possibilidade de se fazer um planejamento de reabertura de nossas escolas e precisamos que isso seja feito e organizado da forma mais breve possível”, pontuou.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook